Agosto, 2012
136
Passo Fundo, RS
A Aveia no Mundo

Dentre os demais cereais, a aveia ocupa o sétimo lugar em área de cultivo e em produção no mundo (Tabela 2) e representou 1,8% e 1,2%2 da área cultivada e da produção mundial de cereais, respectivamente, no período de 2002-2011. A aveia está mais bem adaptada às regiões de estação fria, áreas entre 35º e 50º de latitude norte e 20º e 40º de latitude sul (MURPHY e HOFFMAN, 1992 apud GUTKOSKI e PEDÓ, 2000). Tal adaptação se reflete na concentração de produção no hemisfério norte, sendo que os países da União Europeia, da América do Norte e da antiga União Soviética foram responsáveis por 84,0% da produção mundial no período de 2007-2011.

A área colhida de aveia no mundo decresceu expressivamente desde a década de 1960, de 42,3 milhões de hectares (safra 1960/1961) para 11,0 milhões de hectares (safra 2011/2012) (Fig. 1). O rendimento aumentou, aproximadamente, 500 kg/ha entre a década de 1960 para a década de 2000. A produtividade média avançou de 1.481 kg/ha, no período de 1960/1969, para 1.975 kg/ha, no período de 2000/2009, sendo o maior rendimento, de 2.105 kg/ha, registrado na safra de 2011/2012. Os maiores rendimentos da cultura são observados na Europa, especificamente nos países Irlanda, Reino Unido, Bélgica, Holanda e Suíça, com rendimentos médios superiores a 5.000kg/ha no período de 2006-20103. A maior área colhida e a maior quantidade mundial produzida foram registradas na safra de 1960/1961, 42,3 milhões de toneladas e 55,9 milhões de toneladas, respectivamente. A safra 2010/2011 obteve a menor área colhida (10,6 milhões de ha), o rendimento (1.852 kg/ha) e a menor quantidade total produzida (19,6 milhões de t).

A alimentação animal é o principal destino da produção de aveia. No período de 1998-2007, o uso de aveia para alimentação animal correspondeu a 71,4%, o uso para alimentação humana representou 13,2% e a reserva de semente totalizou 12,7%2. Perdas e outros usos somaram 2,7% do total no referido período. O uso para alimentação animal foi ao redor de 87,0% na Oceania e, no continente Africano, o uso para alimentação humana superou o uso para alimentação animal representando 47,9%. Na América do Sul, o uso para alimentação humana foi superior à média mundial, totalizando 38,9% perante 42,3% de uso para alimentação animal no período 1999-2007. De maneira geral, os dados apontam um aumento do consumo para alimentação humana no decorrer do período. Se considerarmos somente o triênio 2005-2007, o destino para consumo humano no mundo foi de 15,3% frente a 13,1% no triênio 1998-2000.

A Tabela 3 apresenta dados de área colhida, rendimento, produção, consumo, exportação, estoque e relações de estoque/consumo de aveia no mundo que retratam a redução de área colhida, produção, consumo e estoque final no decorrer do período 2007-2011. Neste período, a produção mundial média anual de aveia foi de 23,43 milhões de toneladas numa área média de 11,58 milhões de hectares colhidos, com taxa de crescimento anual média negativa de – 0,07% e - 5,00%, respectivamente.

Os maiores produtores mundiais de aveia são o bloco econômico da União Europeia (27), Rússia, Canadá, Austrália, Bielorrússia e Estados Unidos (Tabela 4). Esse conjunto de países respondeu por aproximadamente 85% da produção mundial no período 2007-2011. Individualmente, a Rússia é o maior produtor mundial. Na década de 1960, esta posição era ocupada pelos Estados Unidos que respondiam por 28,3% da produção mundial na referida década e, no último quinquênio (2007-2011), perfizeram 5,0% do total produzido no mundo. A Polônia, a Espanha, a Finlândia, o Reino Unido e a Alemanha respondem por, aproximadamente, 60% da produção do bloco EU-27. Na América do Sul, os principais produtores são Chile, Argentina e Brasil. No Chile, houve um aumento expressivo da produção do cereal a partir da década de 1990, passando de uma produção média de 156,3 mil toneladas, na década de 1980, para 394,0 mil toneladas, na década de 2000. O Brasil representou 1,26% do total da produção mundial no quinquênio 2007-2011.

Os maiores produtores mundiais também foram os maiores consumidores mundiais de aveia: União Europeia (27), Rússia, Estados Unidos, Canadá, Austrália e Bielorrússia. Juntos perfizeram 81,2% do consumo mundial no período de 2007-2011. Nesses países, o consumo para alimentação animal representou pouco mais de 65,0% do total consumido. Segundo dados da FAO (2012), os maiores consumos per capita registrados em 2007 foram na Bielorrússia (9,35kg/habitante/ano), Dinamarca (7,81 kg/habitante/ano) e Latvia (7,23 kg/habitante/ano).

O comércio internacional de aveia é de, aproximadamente, 2,0 a 2,7 milhões de toneladas e o principal país exportador é o Canadá desde a década de 1990. No período de 2007 a 2011, o Canadá respondeu por, aproximadamente, 80,0% do volume internacional comercializado do cereal, seguido pela Austrália que deteve 8,6% do comércio internacional do cereal. Já os Estados Unidos são os principais importadores de aveia, perfazendo 83,4% do total importado no período de 2007-2011. Juntamente com o México (4,1%), o Japão (2,8%), a Suíça (2,4%) e a China (2,0%), totalizaram 95,0% do total importado no referido período (Tabela 5).


2 Valores calculados pelos autores com base nos dados de USDA (2012).
3Médias calculadas pelos autores com base nos dados de FAO (2012).

Documentos Online Nº 136 Publicações OnlinePublicações Online